Passo a Passo na Cirurgia de Garganta - (02) Antes da Cirurgia

Lembre-se de que cada caso possui suas particularidade e que o médico que assiste à criança é quem melhor poderá indicar os exames necessários:

Lembre-se de que cada caso possui suas particularidade e que o médico que assiste à criança é quem melhor poderá indicar os exames necessários:

  • Hemograma completo – permite avaliar se a criança tem anemia, se a contagem de plaquetas, que auxiliam na contenção do sangramento está normal, e se o número e divisão percentual das células de defesa estão normais.
  • Coagulograma, TAP e PTT – permitem avaliar a qualidade da coagulação, necessária para controlar os sangramentos.
  • Bioquímica: glicose, sódio, potássio, creatinina, uréia – detecção de sinais de diabetes, alterações do metabolismo, assim como da função renal
  • Radiografia de tórax – avaliar o estado de saúde dos pulmões
Avaliação do cardiologista pediátrico

Achamos importante uma criança ser avaliada pelo especialista em cardiologia para afastarmos alterações cardíacas e clínicas em geral que possam interferir no sucesso da cirurgia. Esse procedimento também confere aos pais mais tranqüilidade.

O cardiologista realiza uma avaliação dos resultados dos exames que foram realizados, examina a criança, e poderá realizar outros testes, como o eletrocardiograma e o ecocardiograma.

O especialista ao término da consulta fará um relatório sobre a saúde da criança, qualificando o risco da cirurgia para aquele paciente. Poderá indicar cuidados necessários para determinadas situações e até contra-indicar uma cirurgia.

Termos de Consentimento para Cirurgia

A Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial exige que todas cirurgias realizadas tenham um termo de consentimento assinado pelos responsáveis. Os termos de consentimento informado têm o objetivo de não deixar que nenhuma informação sobre a cirurgia deixe de ser dada aos responsáveis pelo paciente antes de sua execução.

Os termos deverão ser lidos na íntegra e as dúvidas suscitadas anotadas em folha separada para que sejam esclarecidas pelo médico assistente nas consultas que antecedem a cirurgia. O não preenchimento desses termos impossibilita a execução da operação.

Escolha abaixo o termo de consentimento pelo nome da cirurgia. Clique nos links para baixar e imprimir:

Busca de informação sobre as cirurgias

Nesse período de preparação para o ato cirúrgico é fundamental a busca por informações confiáveis sobre cada procedimento que foi indicado. Nosso site fornece bastante material para isso, contudo existem outros de excelente qualidade.

A Consulta antes da cirurgia

O otorrinolaringologista verificará os exames realizados, o laudo da avaliação do cardiologista, e examinará a criança novamente buscando novas alterações que possam ser relevantes ao ato cirúrgico.

Essa consulta tem fundamental importância. Uma vez que todos os exames já foram feitos e a avaliação do cardiologista já foi realizada, agora é a hora de esclarecer todas as dúvidas que tenham surgido.

O médico tem a obrigação de responder de forma clara e objetiva tudo que for questionado, oferecer tranqüilidade e conforto nesse momento que antecede um marco na vida da criança.

A seguir, será feito o agendamento da cirurgia. Nessa etapa será escolhido o hospital e a data e horário de realização da operação. O médico fornecerá uma folha contendo informações primordiais para o dia da cirurgia.

O médico fará o contato com o hospital a fim de reservar o centro cirúrgico e a acomodação do paciente.

O próximo passo, para os pacientes portadores de seguro ou convênio de saúde, será a confecção da solicitação de autorização da cirurgia e internação. Essa guia deverá ser levada aos locais de atendimento de cada convênio para análise e emissão de senha ou guia de autorização. Em algumas cirurgias, além da solicitação dos códigos dos procedimentos, o médico pode ter a necessidade de utilizar alguns materiais específicos para a execução da operação ou no intuito de evitar complicações. É importante que os responsáveis fiquem atentos, uma vez que, nestes casos, tanto os códigos das cirurgias, como a utilização e fornecimento destes materiais devem ser autorizados pelos planos ou seguros de saúde. Na maioria das vezes, estas autorizações ocorrem em tempos diferentes.

Qualquer problema, como a não autorização da cirurgia ou de parte dela (rejeição de algum código), ou dos materiais especiais, deverá ser reportado ao médico para que este possa tomar as devidas providências.

No caso de cirurgias particulares, o orçamento e o pagamento dos gastos com o hospital deverão ser feitos diretamente com o mesmo, ficando o médico isento dessa responsabilidade.

Pacientes com direito a internação em enfermaria coletiva e que quiserem passar a apartamento individual devem avisar o cirurgião antes da marcação do procedimento.

Os responsáveis poderão solicitar o telefone de contato do médico anestesista da equipe para que possam conversar previamente sobre dúvidas quanto ao procedimento e sobre a forma de pagamento dos honorários. Em cirurgias sob anestesia geral ou com a presença do anestesista na sala, os honorários do anestesista serão pagos diretamente ao mesmo, que fornecerá recibo ou notas fiscal para reembolso posterior. Os valores poderão ser obtidos com o anestesista após o fornecimento do(s) código(s) dos procedimentos cirúrgicos.

Nos casos de cirurgia por reembolso os honorários médicos do cirurgião, dos auxiliares médicos, assim como da instrumentadora cirúrgica serão pagos de acordo com os valores estipulados na prévia do orçamento, liberada pelo plano de saúde.